O portal reune pesquisadores de mestrado e doutorado dos programas de direito e de engenharia e gestão do conhecimento da UFSC, sob a coordenação dos professores Aires José Rover e Orides Mezzaroba. A partir de 2008 formou-se várias parcerias em especial com a Universidade de Zaragoza, Espanha. Tem por objetivo principal consolidar o estudo e disseminação de trabalhos sobre governo eletrônico, inclusão digital e sociedade do conhecimento.

 

Conta de usuário


To prevent automated spam submissions leave this field empty.


Projetos e Temas de Interesse



Mapas observatório do e-Gov

Mapas de Governo Eletrônico e Inclusão Digital

Biblioteca

Biblioteca do Grupo de Pesquisa

Professorando

Temas de Educação e Cultura

BuscaLegis

Biblioteca Jurídica online

 

Observatório do E-GOV

Projeto Observatório do E-GOV.

Disciplina Governo Eletrônico e Inclusão Digital

Disciplina da Pós-Graduação do curso de Direito e Engenharia e Gestão do Conhecimento

Disciplina Informática Jurídica

Disciplina da Graduação do curso de Direito

Disciplina Complexidade, Conhecimento e Sociedade em Rede

Disciplina da Pós-Graduação do curso de Engenharia e Gestão do Conhecimento

Autores: 

 
Barboza, Elza Maria Ferraz
Nunes, Eny Marcelino de Almeida

Resumo: 

Resumo:  O trabalho objetiva estabelecer princípios de uma linguagem clara para melhorar a inteligibilidade dos textos dos websites das agências governamentais federais. Considerando-se o alto índice de analfabetismo funcional da população brasileira, realizou-se um teste para obter uma estimativa do nível de inteligibilidade dos textos apresentados nos websites. Como não há medida de inteligibilidade específica para a língua portuguesa, e sendo o idioma espanhol originário da mesma base latina, com várias estruturas formais comuns, como a morfossintaxe e a fonética, foi selecionado o índice de Fernández-Huerta, uma adaptação do Flesh Reading Ease para língua espanhola. Utilizou-se a ferramenta automática Readability formula (Spanish), que inclui a adaptação. Os resultados indicam que os websites não incluem mecanismos que facilitem a compreensão dos textos. Apontaram-se critérios de uma linguagem clara para servir de roteiro para o estilo da escrita, sugerindo ações a serem adotadas pelas agências governamentais para melhoria e adequação dos textos dos websites a usuários com baixa escolaridade.
 
URI:  ...
juliawildner
26/08/2015 - 17:16
0 comentário(s)