O portal reúne pesquisadores de mestrado e doutorado dos programas de direito e de engenharia e gestão do conhecimento da UFSC, sob a coordenação dos professores Aires José Rover e Orides Mezzaroba.

 

A partir de 2008, formaram-se várias parcerias, em especial com a Universidade de Zaragoza, Espanha. Tem por objetivo principal consolidar o estudo e disseminação de trabalhos sobre governo eletrônico, inclusão digital e sociedade do conhecimento. 

 

Grupo no CNPq

 

Clique aqui para acessar nosso periódico científico

Conta de usuário


To prevent automated spam submissions leave this field empty.


Projetos e Temas de Interesse



Observatório do E-GOV

Projeto

Revista de governo eletrônico

Revista

Disciplinas

Disciplinas de graduação e pós

BuscaLegis

Biblioteca Jurídica online

Bitcoins é um tipo de moeda digital descentralizada que se utiliza de criptografia nas transações e na criação de novas moedas.
 
Conforme o site Bitcoin.org, trata-se de "uma rede que funciona de forma consensual onde foi possível criar uma nova forma de pagamento e também uma nova moeda completamente digital. É a primeira rede de pagamento descentralizada (ponto-a-ponto) onde os usuários é que gerenciam o sistema, sem necessidade de intermediador ou autoridade central" (BITCOIN.ORG).
 
Ou seja, em outras palavras, é uma rede criada para regular e validar automaticamente essa moeda digital de forma descentralizada, gerando uma certa segurança e confiabilidade por parte de seus usuários. A ideia, portanto, é que essa moeda funcione de maneira independente de uma empresa ou órgão estatal que a regule e seja gerada, autorizada e validada pela própria rede da qual faz parte, através das transações e da própria criptografia que é típica da moeda. As moedas são criada em blocos de "mineração" - nome utilizado para denominar a atividade em que os computadores ficam quebrando blocos de infomação para validar as moedas na rede e eventualmente conseguir uma parte delas com o passar do tempo. 
 
Torna-se interessante estudar esses novos tipos de moedas digitais, portanto, na medida em que elas já são utilizadas como forma de pagamento em transações eletrônicas em lojas, sites de trocas e até mesmo para a contratação de serviços - serviços estes que podem ser até mesmo ilegais. Ademais, por se tratar de uma moeda digital e cuja frequência de criação vai diminuindo conforme o tempo, a sua valorização é flutuante e faz com que ela seja bastante cobiçada pelo mercado, dependendo...
victormenezes
29/07/2016 - 19:12
0 comentário(s)